quinta-feira, 19 de abril de 2007

Correr sozinho

correr, correr, sozinho, sim ...! gosto de correr sozinho, assumo. não é, talvez, o politicamente correcto, mas correr sozinho é o que faz a diferença, é a liberdade total.
é claro que gosto do gafe e de saber que enquanto corro o gafe está em trânsito ao mesmo tempo.
é claro, igualmente, que de vez em quando gosto de correr acompanhado a um ritmo lentinho pelos amigos do gafe: actualmente só há um que consegue acompanhar o meu ritmo lento e mesmo esse amigo - carlos b. - um dia destes dá-me um bigode e diz-me adeus.

mas na maior parte das vezes gosto mesmo é de correr sozinho. aí sou só eu e o meu corpo a mandar. não há sobreposição de ritmos, não há a "obrigação" de acompanhar nem aquela pequena pressão de ter que ir ao ritmo tal.

talvez seja porque quando corremos sozinhos estejamos apenas connosco e com os nossos medos. e porque é aí que crescemos, vencendo-os.

ninguém consegue nada sozinho. mas ninguém ganha a si próprio se estiver sempre acompanhado e "protegido".
por isso correr acompanhado é bom, mas para mim, correr sozinho é melhor.
ensina-me a não ter medo de nada, comigo a meu lado.
porque para partilhar a corrida não é preciso estar lado a lado. é preciso estar em sintonia, na mesma onda e ... ponto final!

abraço
até breve
ab

1 comentário:

ana paula pinto disse...

António

Tal como o António, também eu e milhares de outras pessoas gostam da sensação de liberdade ao correrem sozinhos...correm as pernas e o pensamento...corre o olhar...corre a vontade...rumo a quê? Esse horizonte e esse rumo varia. Não importa onde fica, se perto, se mais longe. É determinado apenas por quem corre e o importante é o percurso.

Muito obrigada pelas palavras que deixou no meu blog.
Não foi por acaso que citei Goethe.
Fossem todos os pais assim como o José, ensinando com o exemplo (prático, não apenas de palavras) envolvendo os filhos na vivência diária de alguns valores tão atropelados hoje em dia e talvez o nosso mundo fosse um pouco mais livre.

Cordialmente
Ana Paula Pinto