domingo, 4 de janeiro de 2009

Meditar na praia

era agosto. prometera ao rodrigo que íamos atravessar a nado a barra de cacela.
seguimos a pé desde cabanas, pela ilha. o passeio durou 1h20m no total, uma boa caminhada que o deixou de rastos ;-)
a façanha foi cumprida e nadámos os 25 metros a que se reduz a barra actualmente, para o lado de cacela e de volta para a ilha de cabanas.
quando iniciámos o retorno, um homem realizava exercícios ou movimentos, completamente concentrado, de uma arte marcial ou de génese oriental.


www.ego.globo.com

passámos muito perto mas creio que nem nos sentiu. encontrava-se completamente absorvido. estaria, creio, num estado de meditação e focalização absolutas.

www.vilaequilibrio.vilamulher.com.br


há pouco estávamos a tomar um chá. ambiente sereno, calmante. "retirei-me" mentalmente da mesa, durante instantes, e revivi essa manhã de agosto.

fascina-me sempre quem consegue chegar a esse estádio de auto-controlo e de liberdade ou de libertação.

um objectivo que persigo. tentarei. tentarei.

ab

2 comentários:

Pedro Marques disse...

Amigo António,

retribuo-te os votos de bom ano de 2009, com saúde, nós que já vamos a caminho dos 40. Este é o ano dos 40, hã companheiro...
É pena que as nossas vidas não dêem para cumprir esses rituais que também fazem à mente e ao corpo. Estamos invadidos pela competição. Qualquer coisa é motivo para competição. A fruição plena e total é algo de que nos fomos esquecendo progressivamente, conscientes ou não do que acontecia.
Adorava falar contigo sobre o teu novo livro, perguntar-te se tens ideias para mais livros, se só poesia, porque não teatro? Já experimentaste?
Um grande abraço para ti.
Pedro

Pedro Marques disse...

errata: que tão bem fazem...
socorro! Fui atacado pelo vírus da fonética... :-)
p