sexta-feira, 26 de março de 2010

34 (50 minutos e bootcamp ...)

hoje lá marcharam mais 50 minutos.
são dos que sabem mesmo bem:
- cheguei ao jamor já depois das 19h para recolher o atleta. comecei o treino sem saber quanto tempo teria de treino.
o ritmo estava óptimo, o cardio aprazível, a noite maravilhosamente temperada, o ambiente convidativo para correr ou caminhar.
até os mosquitos que nos últimos dias têm multiplicado a sua presença, estavam serenos.
que belo treino!

---

a nota de relevo foi ter visto mais uma vez (já havia reparado) um grupo integrado numa sessão de bootcamp.
não sei se acho piada ou não, colocar a tónica base do exercício no elemento militar, com um instrutor vestido a rigor, corridas ritmadas com cantilenas para magalas, ...

mas assumindo que consigo entender esse papel, parece-me interessante tirar grupos de pessoas dos ginásios, colocá-las ao ar livre a fazer exercício conjuntamente, dar-lhes um sentimento de pertença.

a parte que me parece mais ridícula são os cânticos militares e os gritos "guerreiros" durante as sessões.
ok, faz parte da encenação e do contexto, mas ainda assim.

mas também, cada um tem direito à sua opinião e havendo quem goste, quem sou eu...!

fica o link para quem desejar explorar.
e viva o exercício físico.
bom exercício!

ab - tartaruga

1 comentário:

Mário Lima disse...

Bento

É lindo, é bonito brincar aos cowboys e ao exército na praia, ou noutro local qualquer, gritando ordens de comando e gritinhos de prazer por exercícios não obrigados.

Não sou contra, cada um grita nos momentos em que maior prazer tem, agora gostaria de os ver cantar e dar gritos de "guerreiros" nos sítios onde eu e muitos jovens o éramos obrigados a fazê-lo para sermos carne para canhão lá longe onde o sol castiga mais.

Estive no Curso dos Comandos, em Luanda, ali nada era a brincar tuod era a sério e quando gritávamos Mama Sumé, era do fundo da alma e não numa brincadeira qualquer.

Abraços e desculpa o desabafo.