domingo, 18 de outubro de 2009

Corrida do Monge



a minha estreia nesta corrida. um espectáculo.
e vivam as paredes referidas no post anterior e a grande parede mostrada nesta imagem!

encontrei o nuno k. no mercado de cascais após ter feito o maravilhoso percurso pela marginal desde caxias até cascais.
no estoril, com o trânsito cortado devido ao triatlo do estoril, tive tempo para seguir rumo ao monte do estoril e aí recordar os tempos em que por lá passava, se não todos, quase todos os dias:
- o jardim dos passarinhos, o hotel saboia, as traseiras do antigo hotel estoril sol, a avenida de sintra, o espaço da antiga escola preparatória nas traseiras do pão de açucar de cascais, actual jumbo, , com as suas salas e pré-fabricados, onde fiz o antigo 1º ano do ciclo preparatório, enfim ... boas recordações.


direitos a janes chegámos em 5 minutos. estacionamento fácil, levantamento dos dorsais, cumprimentos à célia e à cecília. um pouco mais tarde a família leal, com um corredor que hoje descobriu o seu verdadeiro talento de "montanheiro", o ricardo, e os corajosos caminheiros, que iniciaram as lides num caminhada difícil e que, portanto, só podem ter um futuro risonho nestas lides.


a corrida não tem nada que enganar:

- os 4 primeiros quilómetros sempre a subir, onde me deixei ficar naturalmente para trás e fui com a excelente companhia da célia, cecília e sousa. o percurso sempre bem marcado, os abastecimentos no local certo, muita simpatia e os membros da organização sempre prestáveis a indicar o caminho, aliás bem sinalizado por setas no asfalto quando era o caso. as sombras a permitirem-nos defender do calor que se fazia sentir. a vegetação apetecia ...

- os segundos 4 quilometros sempre a descer, a bom ritmo, com algumas cautelas, até, tal era a inclinação nalguns pontos e os ramos e pedras que traziam algum perigo ao percurso.

- do 8º ao 9º quilómetro a monumental parede (uma parte na imagem em cima), que nem com um camião é fácil de subir. dura, mas lá a galgámos com vontade.

- até ao final novamente sempre a descer. ainda tivémos direito a um engano, passámos uma fita que ocupava 2 metros ligando 2 árvores, não a vimos, tal era a vontade de descer, e tivémos que voltar para trás 100 metros mais à frente, mas nada de complicado.


cortámos a meta juntos, em perfeita sintonia. 1h34m após a partida.
adorei a corrida, conto voltar.
o meu grupo foi excelente, bons conversadores, muito boa disposição, já vai sendo um hábito e está-se muito bem na cauda do pelotão. senti-me muito bem hoje.


no regresso esperava-me um fondue em casa, altamente adequado após uma prova desta natureza :)))


a coluna portou-se lindamente, desta feita aqueci muito bem e nem com as descidas a pique houve sensações "perigosas". muito motivador.


até breve e boas corridas.

ab


p.s. - será que os primeiros passam pelos paredões a correr??? se sim, grandes pernas e grandes caixas têm no corpinho! a minha admiração total!!!

3 comentários:

Joaquim Patrício Ferreira disse...

Caro António Bento!

Estive a observar a imagem que postou na Crónica da "Corrida do Monge" entre o 8º e 9º km (parte) e fiquei de boca aberta; É porque se a subir é assim, a descer é o inverso (não custa menos para as pernas ... )!

Já agora António, havia muitos Participantes? ... será que para o ano arranjo CORAGEM (suficiente) e me vou "tentar"???

Como é que está a coluna, depois daquelas "paredes"?

Um abraço e boas Corridas!

Parabéns pela coragem!

António Almeida disse...

Olá amigo
essa nunca fiz e muito menos sem treinos mas isto também é um pouco na base de "quem corre por gosto não cansa" ou ainda melhor naquela outra máxima que eu adoro..."tatarugando conseguimos apreciar mais coisas", se bem que pelo tempo final até que nem tartarugaram tanto quanto isso, tem que se aplicar mais.
O que interessa é manter viva a paixão e saúde, muita saúde, sem isso nada feito.
Grande abraço e até um destes dias, será que só de novo em Lisboa?
Cumprimentos à família.

Emanuel disse...

"o espaço da antiga escola preparatória nas traseiras do pão de açucar de cascais, actual jumbo, , com as suas salas e pré-fabricados, onde fiz o antigo 1º ano do ciclo preparatório, enfim ... boas recordações."

Embora com um certo atraso em relação à data do post, deixo aqui o meu comentário. Vim aqui parar por causa de andar a pesquisar alguma informação sobre esta escola, onde também andei dois anos. Depois passei para a actual situada no bairro do Rosário. Que bom foi ler este seu comentário.

Também gostei da temática das caminhadas. Vou acompanhar o blogue. Boa continuação!