quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Madrugada estranha

pelas 6h20m saí do prédio. virei à direita para um curto aquecimento na praceta. é o lado da entrada para a garagem comum do piso -2. a meio dos 50 metros da rua cruzo-me com um homem/talvez rapaz. caminhava pelo passeio. entre nós alguns carros estacionados.
estranhei. tive aquela sensação ... não se explica. ia de cachecol a tapar a cara, um blusão preto grosso e algo na mão esquerda. podia ser uma trela mas não vi qualquer cão.
durante uns minutos aqueci, mobilizei a alma para iniciar o treino, estava frio, eu de calçãozeco (esquecera-me da lycra), lá parti.
com espanto, passo pelo prédio e num muro logo a seguir vejo o homem/talvez rapaz parado de braços cruzados e percebi que a suposta trela era um pé de cabra.
olhei uma vez e voltei a mirar bem a cara (embora parcialmente tapada).
senti o perigo e decidi-me pela estratégia da continuação da corrida para voltar daí a muito pouco. a ideia era chamar a polícia.
reentrei na praceta, sentidos e atenção redobrados. não vislumbrei mais qualquer sinal do homem, nem qualquer portão de garagem ou porta ou carro arrombados.
encurtei as voltas por linda-a-velha para ir passando pela praceta com maior frequência.

talvez tenha saído do prédio na hora certa para dissuadir uma tentativa de arrombamento das garagens ou de algum carro.
tive sorte ou alguém teve sorte.
a correr passam-se muitas coisas a qualquer hora.

---

já agora ... adoro correr a essa hora pelo meio da freguesia. o ar está limpo, respira-se bem fresco, não há ninguém (bom, quase ninguém) nas ruas, é uma sensação única, de liberdade e poder!
mais para o fim cruzei-me com um grupo de 3 atletas, mais entradotes que eu. perguntaram-me a brincar se eu queria palmas. agradeci e desejei boa sorte. o meu treino estava a terminar. o duche e a família esperavam. eram 7h15m. nenhum assalto, um bom treino, um dia bem iniciado.
amanhã há mais, com ou sem pé de cabra.

ab

3 comentários:

André Vila Alves disse...

6h20 da manhã?!?!
Isso é mesmo muito cedo. Admiro a sua vontade e amor à corrida. Eu por agora ainda não seria capaz de tal proeza. No entanto creio que deve ser óptima a sensação de percorrer as ruas logo pela madrugada, imagino que se sinta como o dono das ruas.
Relativamente ao assunto do post anterior queria dizer-lhe que a falta das brincadeiras de rua tem efeitos muito marcados nas crianças e adolescentes de hoje em dia. como professor de educação física constato que os meus alunos possuem cada vez menos destreza, agilidade, e predisposição para o movimento.
Continuação de boas corridas, matinais ou vespertinas, de preferência sem pés de cabra.
um abraço.

Lénia disse...

Que maravilha de treino e ainda deu direito a serviço cívico!

Adoro a manhã para correr. Assim cedo é o ideal antes de um dia de trabalho. Sou é um pouco medrosa, porque ainda está muito escuro.

Esse ar fresco, e o silêncio...Maravilha!

Continue com o blog e o espírito!
Beijos,
Lénia

o Editor disse...

Acho que deves mudar o nome do teu blog para "A Febre do Guarda Nocturno"!