quarta-feira, 7 de julho de 2010

Marcor (ou marcha-corrida)

marcor é um excelente conceito.
sobretudo nos dias que correm, ou que "andam", soa melhor :)
com tanto calor, e tantos perigos para a saúde, marchar e correr alternadamente tem-me feito as delícias.
em 1º lugar vamos avançando na duração da sessão de forma gradual e sempre com objectivos intermédios: terminar o quinhão de marcha ou de corrida e passar ao seguinte.
em 2º lugar, cansa muito menos - no fds realizei 2 sessões, uma de 50m no sábado, outra de 1h10m no domingo, a horas pouco decentes (10h e 11h), com mais de 35 graus, e a coisa até se fez com calma. as pernas agradeceram, pois nem se ressentiram. cansamo-nos muito menos e desfrutamos do mesmo tempo de exercício.
em 3º lugar podemos brincar com a relação entre marchar e correr, como nos apetecer: ou 3+3, ou 2+4, ou 3+4, ou, ou, ou, ... é consoante a disposição e as condições envolventes. uma espécie de fartlek, com menos intensidade.
em 4º lugar ... não me lembro, mas vou pensar durante a próxima sessão de marcor.
e claro está, em 5º lugar, vamos preparando o corpo e a cabeça para as estratégias das corridas de trilhos e montanha, que envolvem sempre, no meu caso pelo menos, marcha e corrida.
ou como me explicou o guru moutinho em almourol, o segredo das grandes provas de montanha para atletas medianos está na marcha e não na corrida.
saúdinha da boa, boas corridas ou caminhadas ou repouso com ingestão de muitos líquidos ... sobretudo cuidado porque está calor a sério.
abraço
ab - tartaruga

5 comentários:

Ricardo Baptista disse...

É um excelente conceito que pratiquei muitas vezes enquanto militar.
Não acho é que canse menos. Antenção que a marcha é a andar bem, não é a passear. Eu fico todo partidinho com este fartlek, prefiro correr mais devagarinho.
É um bom treino... para a maratona do Porto?
Um abraço.

BLOGUEIRO EXECUTIVO disse...

Adicionei seu blog em meu blog roll, sou corredor também e tenho um blog temático, visite depois:

http://laeelc.blogspot.com/

Mário Lima disse...

Amigo António

Este tema veio mesmo a calhar, já estava com "vergonha" da minha própria sombra. Afinal não estou sozinho.

:)

Não tenho feito outra coisa senão a marcor. Mas é mais mar que cor.

:)

Ainda esta manhã fui para os meus trilhos e como continua a estar um "frio" esquisito, lá tive que subir a andar e descer a correr. Cheguei a um ponto que já não subia o que devia subir, via um trilho lateral e lá vai disto.

:)

Fartlek, belos tempos em que subia mais a correr do que a andar. Mudam-se os tempos... e como diz o Moutinho e o meu amigo Atabão, em trilhos o importante não é o correr mas o muito andar.

Afinal estamos dentro do espírito "trailiano", depois deste teu tema, já não me envergonho da minha própria sombra.

:)

Abraços

Dona D disse...

Amigo Tartaruga...

Muito bacana este conceito apresentado em seu blog.

Abraço do Brasil!

Camila disse...

Estou me preparando para uma maratona e este blog me ajuda muito. Eu vou participar de uma maratona organizada por uma organização defensora dos animais. Eles estão à procura de doações de alimentos Whiskas, roupas e brinquedos. Espero que eles possam alcançar grandes doações.