terça-feira, 28 de agosto de 2007

A céu aberto

no domingo:
havia passado stª apolónia já há um bom pedaço e estava junto aos pilares que sustentam o viaduto em direcção ao parque das nações.
corria numa estradeca paralela à principal no sentido cais do sodré --> expo, onde se encontravam paradas algumas camionetas e "arrumados" vários contentores. seguia distraído com o cronómetro e com a pulsação. estava na altura de virar, já tinham passado 1h22'.

de repente ... sou surpreendido: saído das profundezas dos carris ao lado da estradeca e mesmo ao meu lado ergueu-se um homem de calças na mão.
ainda cheirava à intensa, complexa e certamente volumosa poia que acabara de plantar no meio da linha férrea, em plena capital do país que assegura actualmente a presidência da união europeia.

há muito, muito trabalho a fazer, no nosso cantinho iludido.

bons treinos
ab

2 comentários:

TPD disse...

Mais uma experiência... :S
bjs
Teresa

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

eheheheheh..... bem, há sensivelmente um ano atrás andava eu a fazer uma sessão longa para a Maratona (era a maior, de 3 horas, lembro-me perfeitamente) e quem andou de calças na mão a sair de trás de um pinheiro fui eu.... mas não fui apanhada não senhora! Mandei os meus companheiros de treinos para a frente, fiz o que precisava MESMO de fazer, e depois, bem mais leve, apanhei-os.

E mais histórias (tristes - ou cómicas, agora vistas à distância) destas tenho para contar. Se lhe disser que uma delas se desenrola na cidade luz (Paris)... não, não vou contar, é embaraçoso demais...