quarta-feira, 20 de junho de 2007

Atitude



tomei de empréstimo as palavras que se seguem.
são de um escritor espanhol chamado javier cercas.
o livro chama-se: os soldados de salamina.
é simplesmente fabuloso.

"..., e um soldado sozinho, levando a bandeira de um país que é de todos os países e que só existe porque esse soldado levanta a sua bandeira proscrita, jovem, esfarrapado, coberto de pó e anónimo, infinitamente pequeno naquele mar escaldante de areia infinita, caminhando para a frente sob o sol negro da janela, sem saber muito bem para onde vai nem com quem vai nem porque vai, sem se importar muito desde que seja para a frente, para a frente, para a frente, sempre para a frente."

ab
p.s. - há um blog que o nuno k. me indicou e que vale a pena. para ver a fibra de um atleta que foi um superstar no futebol mas que mantém uma chama inspiradora.

1 comentário:

PO disse...

Bandeira...humm
sinto aqui um desejo de participar nos JO Pequim